Como Compreender Tocar Violo Sozinho Utilizando A Internet

From Men's
Jump to: navigation, search

Maestro João Carlos Martins E Tenor Jean William Emocionam



Formada em 2012, a banda de metal De La Tierra é uma mistura pelo menos inusitada de veteranos do rock oriundos de grupos populares do meio musical. Tocando Com A Mão Direita de peso, os metaleiros garantem que não há brigas de ego e que o projeto não é uma combinação passageira. O primeiro álbum, Piano Virtual 2.0 o nome da banda, foi lançado em janeiro deste ano.



Depois de uma temporada em palcos pela América Latina, abrindo shows do Metallica, o grupo chega ao Brasil na primeira vez para uma exposição única que acontece por este domingo, dia 18, em São Paulo, no Cine Joia. Em entrevista ao blog de Veja, os roqueiros falam a respeito as expectativas pro futuro, a geração do projeto e a inexistência de espaço para o metal no Brasil. Como o projeto da banda De La Tierra nasceu?



Fake Number Toca Na Canja Do IG - Em 2012, Alex e Andrez se encontraram, em Buenos Aires, em um show do Maná, e resolveram fazer uma banda. Andrez foi o encarregado de procurar os outros dois integrantes. Ele chamou o Sr. Flavio e eu fui o último a ser chamado. A motivação era fazer um som juntos.



Não somos uma banda feita por nenhum empresário, ou nenhum reality show, é de fato uma ideia muito pura, muito acessível e aqui estamos. Como metaleiros experientes, esse projeto tem o intuito de levar um respiro nas tuas carreira? Kisser - Sim, apesar de estar há trinta anos no Sepultura, e eles no Maná, no A.N.I.M.A.L.E D-Mente e no Los Fabulosos Cadillacs, fiquei motivado pra fazer alguma coisa novo, uma coisa desigual. Eles são ótimos músicos, com boas histórias.





Visto que o nome De La Tierra? Kisser - As ideias de nomes para bandas metal costumam ter coisas como caveira, apocalipse, inferno. Em vista disso pensei: deveríamos localizar um nome que representasse nossos países, a América Latina, ser latino, de afrontar o mundo de uma forma diferente.





E o De La Tierra foi isto, simbolizar de onde a gente veio e bem como deixar essa autonomia de ação, não continuar tão confinado ao metal. Lógico que fazemos metal, mas dentro do metal existem inúmeras escolhas. No refrão de determinadas músicas existe uma tendência ao metal melódico.